BNCC e Calculadoras

TECNOLOGIA EM SALA DE AULA

No ensino básico, ferramentas tecnológicas (calculadoras e computadores) contribuem para o ambiente de aprendizagem.

As calculadoras permitem explorar e criar padrões, examinar relacionamentos em configurações geométricas e equações simples, testar respostas, conjeturar testes, organizar e exibir dados e reduzir a duração dos cálculos trabalhosos necessários para resolver certos tipos de problemas.

MATEMÁTICA É MAIS QUE CALCULAR

FERRAMENTA PARA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

A tendência global de educação com foco em metodologias de solução de problemas colabora para que os conteúdos de aula tenham sentido para os alunos.

Ao adotar uma abordagem de problemas abertos, o processo de raciocínio do estudante é estimulado de forma diferente, promovendo uma curiosidade natual. Ao usar a calculadora é possível estabelecer uma nova relação com o conhecimento matemático durante a resolução de problemas, além de permitir incorporar exemplos da vida real

RELAÇÃO COM AS BASES CURRICULARES

Os documentos oficiais de PNC endossam e sugerem o uso da calculadora como ferramenta auxiliar no aprendizado da matemática escolar.

“No tratamento desses temas, a mídia, as calculadoras e os computadores adquirem importância natural como recursos que permitem a abordagem de problemas com dados reais e requerem habilidades de seleção e análise de informações. ”

[…] ela abre novas possibilidades educativas, como a de levar o aluno a perceber a importância do uso dos meios tecnológicos disponíveis na sociedade contemporânea. A calculadora é também um recurso para verificação de resultados, correção de erros, podendo ser um valioso instrumento de auto-avaliação.

PCN (1997, p.45, p.46)

Ferramenta auxiliar

Verificação de resultados

Foco no pensamento

“NA SALA DE AULA VOCÊ DEVE ABANDONAR AS AULAS EXPOSITIVAS E PERMITIR MAIS TEMPO PARA A REFLEXÃO DOS ALUNOS”

Conchi Toboso

Presidente do comitê organizador do VIII CIBEM (Congresso Iberoamericano de Educação Matemática)